PROVÉRBIOS 27:20 (SALOMÃO)



SHALOM POVO DE DEUS 

VAMOS ENTENDER PROVÉRBIOS 20:27

O fôlego do homem terreno é a lâmpada do Eterno, fazendo uma busca cuidadosa em todas as partes mais íntimas do seu ser

27A O fôlego do homem terreno é a lâmpada do Eterno, - O folego do homem, é o mesmo soprado nele primeiro pelo Criador em Gênesis 2: 7 (neshamah), e depois vivificado e iluminado pelo Espírito Divino, é a "vela do Senhor", dada ao homem como luz e guia interior.


27B Fazendo uma busca cuidadosa em todas as partes mais íntimas do seu ser.

Isto é, do coração a parte mais íntima do homem; testando todos os seus pensamentos (sua mente), sentimentos, desejos, pela lei de Deus, aprovando alguns, reprovando outros, conforme eles concordam ou não. A palavra "intimas" é equivalente a "coração" ou "alma". Tudo interligado.

Analisando e distinguindo o homem dos brutos, neste caso dos animais, a alma humana é consciente. Podemos considerá-lo como equivalente ao que nós cristãos chamamos de consciência, com seu caráter duplo de receber luz e iluminação de Deus e sentar-se como juiz e árbitro de ações. É chamado "a lâmpada do Senhor", porque esse senso moral é um dom direto de Deus e permite que um homem veja sua verdadeira condição. Nosso Senhor (Mateus 6:23) fala da luz que há no homem e dá um aviso solene contra o perigo de deixar que ela seja obscurecida pela negligência e pelo pecado; e Paulo (1 Coríntios 2:11) argumenta: "Quem entre os homens conhece as coisas de um homem, exceto o espírito do homem, que está nele?" Como diz Eliú (Jó 32: 8), "Há um espírito no homem, e o sopro do Todo-Poderoso lhes dá entendimento". E Aristóteles fala da sabedoria prática (φρόνησις) combinada com a virtude como "o olho da alma ( ὄμμα τῆς ψυχῆς )".

Pesquisando todas as partes internas do homem são as próprias profundezas da alma, sondando pensamentos, desejos, afeições, vontades e aprovando ou reprovando, conforme estão em conformidade ou em oposição à Lei de Deus. Devemos lembrar que as casas orientais, antes da introdução do vidro, tinham aberturas muito escassas para admitir luz, e as lâmpadas eram necessárias se, para qualquer finalidade, o interior tivesse que ser completamente iluminado.

Portanto, a metáfora usada acima atingiria um oriental com mais força do que nos parece. Septuaginta, "A respiração (πνοὴ , como Provérbios 11:13) do homem é uma luz do Senhor, que vasculha as câmaras do seu interior mais obscuro." "São Gregório ('Moral.', 12:64):" Devemos ter em mente que, nos escritos sagrados, com o título de 'ventre,' ou 'útero', a mente é usada para ser entendida. Pois a luz da graça, que vem de cima, proporciona um 'sopro' para o homem, para a vida, cuja mesma luz é dita 'procurar todas as partes internas do seu interior', na medida em que penetra todos os segredos do coração, que as coisas que estavam escondidas na alma que se tocam podem trazer de volta aos seus olhos "

Wesley Zayit - Servo do Eterno


Proxima
Anterior
Proxima »

Perfil anonimo nao sera aceito!
Obrigado pela sua colaboração e fica na Paz do Senhor! ConversionConversion EmoticonEmoticon